Ó meu Brasil

Ó meu Brasil elegante e faceiro!
Quero envolver-te em meu cantar
ligeiro,
Quero guardar-te na admiração
Que pulsa forte ao ver-te em
crescimento,
Que felicita, assim, meu sentimento,
Que vibra dentro do meu coração.

Brasil querido, é tempo de louvar-te,
É hora de, felizes, proclamar-te
O amor que em todo o nosso ser se
aninha.
É tempo de servir-te, nobremente,
Cuidar de agir em prol dessa
tua gente
Que cruza justo onde a gente
caminha.

És, meu país, crescente paraíso
De belezas sem par, porvir preciso.
Em teu futuro apontas alegrias,
Após nosso trabalho decidido,
Depois de ser o bem por nós vivido
No aprendizado estóico desses dias.

Em teu roteiro tudo é sinfonia
De amor, que com Deus segue em
sintonia.
Cabe aos teus filhos toda essa
tortura
Que imprime nos caminhos os
sofrimentos,
Que impõem tanto pranto e
remordimentos,
Até que o bem lhes renove a postura.

Devem-se aos maus as nódoas que
conheces,
Também deles é a sombra que padeces
E que faz triste a vida no país.
Nada obstante o verde-azul dos teus
mares,
Embora os lindos pássaros, milhares,
Nem todos seguem nobre diretriz.

Ó meu torrão, amamos-te em serviço,
Contigo todos temos compromisso.
É trabalhar, crescer sempre e estudar,
Elaborando a nossa dignidade,
Forjando em luz nossa felicidade,
E as virtudes do amor acrisolar.

É tecido em ternura esse momento
De evocações sobre teu nascimento,
Entre almas simples, junto à
natureza.
A nossa emoção é qual veio de ouro,.
Teu povo, sendo assim, é qual tesouro
Que faz maior teu porvir de
grandeza.

Que Deus clareie ess´alma brasileira,
Que abrace e guarde essa nação
inteira,
Para alcançar seus dias promissores.
Que seja o Cristo o teu
Mestre Perfeito,
Forjando em ti, Brasil, um novo jeito
P´ra libertar-te dos teus dissabores.

Quinhentos anos!...
Quanta experiência
Na marcha para a luz com
tua cadência,
Com tua escola aberta a
tantas almas.
São cinco séculos de aprendizado,
Em quedas, levantares, maturado,
Até que o amor e a paz
sejam-te palmas.



Sebastião Lasneau
Mensagem extraída da obra Exaltação ao Brasil, psicografia de J. Raul Teixeira, ed. Fráter, 2000.

Envie seu cartão

De:

Para:

© Federação Espírita do Paraná - 20/11/2014